Av. Professor Manuel de Abreu, 850
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
De Segunda à Sexta das 08h às 17h
Nosso Expediente

Light vai à Justiça para tentar adiar redução de 6% na conta de luz

A Light, distribuidora de energia que atende a região metropolitana do Rio, tenta na Justiça adiar a redução das tarifas cobradas dos seus consumidores, cuja decisão está marcada para esta terça-feira (11). A empresa quer impedir a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de discutir o tema.

De acordo com documento obtido pelo GLOBO, a Aneel estima que a revisão tarifária levará a uma queda de 6% nas tarifas dos consumidores residenciais e de 5,68% para os clientes industriais.

Além da Light, a Aneel vai reduzir as tarifas da Enel Distribuição Rio (que atende Niterói, Região dos Lagos e o Norte Fluminense) e de outras 12 empresas. A estimativa média é de uma redução de 5,5%, variando de empresa para empresa, de acordo com a Aneel.

A Light já sofreu uma derrota quando, na sexta-feira (8), a Justiça negou um mandado de segurança para evitar a revisão das tarifas. A empresa busca agora uma nova alternativa judicial, além de defender seus argumentos junto à própria Aneel.

As distribuidoras de energia têm suas tarifas reajustadas todos os anos. Isso já aconteceu para diversas distribuidoras neste ano, como no caso da Light e da Enel Rio. Em março, a Aneel aprovou, para os clientes residenciais (de baixa tensão) da Light, uma alta de 15,53%.

Já os clientes residenciais da Enel Distribuição Rio, que atende Niterói, Região dos Lagos e o Norte Fluminense, tiveram uma alta de 17,39%.

Depois desses reajustes, o Congresso aprovou e Bolsonaro sancionou uma lei que determina a devolução do PIS/Confins cobrado a mais de consumidores. Para atender a essa lei, a Aneel então irá rever as tarifas já aprovadas. Para os reajustes que ainda vão ocorrer, a Aneel já vem aplicando as regras.
Manoel Ventura, O Globo