Av. Professor Manuel de Abreu, 850
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
De Segunda à Sexta das 08h às 17h
Nosso Expediente

Sindicalistas definem adesão a manifesto pela democracia e discutem protesto de rua

As centrais sindicais se reúnem nesta quinta (28), na sede da UGT, para determinar a adesão do grupo à “Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado democrático de Direito”.

Na prática, a reunião no fórum das centrais será a oficialização do apoio ao documento, que já vem sendo individualmente definido entre as entidades nos últimos dias. A expectativa é que também saia do encontro a decisão de participar de manifestações de rua.

Além da UGT, estarão presentes CUT, Força Sindical, CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) e Nova Central.

A Carta em Defesa da Democracia já conta com a adesão de mais de 165 mil pessoas, segundo apurou o Estadão. O início para a assinatura do público em geral foi dado na terça-feira, às 17h. O texto reúne juristas e teve também adesão de banqueiros e empresários.

Após novos ataques de Bolsonaro às urnas, as entidades e a sociedade civil têm reunido assinaturas em manifestos a favor da democracia. Um deles, intitulado “Em Defesa da Democracia e da Justiça”, é endossado pela Fiesp e pela Febraban.
Joana Cunha com Paulo Ricardo Martins e Gilmara Santos, Folha de São Paulo
Adriana Fernandes e Beatriz Bulla, O Estado de São Paulo