Av. Professor Manuel de Abreu, 850
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
De Segunda à Sexta das 08h às 17h
Nosso Expediente

Brasil cria 1,5 milhão de vagas com carteira assinada em 2022

O mercado formal de trabalho, medido pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência, continuou em desaceleração em julho com a geração líquida de cerca de 220 mil postos, segundo interlocutores do governo. Nos sete primeiros meses do ano, foram criadas 1,5 milhão de vagas.

O saldo no mês de julho, decorrente do total de contrações menos demissões, é inferior ao registrado em junho e no mesmo período de 2021, quando foram criados 305.915 empregos com carteira assinada.

Entre janeiro e julho, a geração de empregos também é menor que no mesmo período de 2021, quando foram abertos 1,78 de postos de trabalho, já considerando dados ajustados. Os números estão sendo finalizados pela pasta e serão divulgados nesta segunda-feira.

Apesar da desaceleração, o resultado mensal do emprego formal se manteve positivo em 2022. A expectativa do governo é fechar o ano entre 2,3 milhões e 2,4 milhões. Em 2021, foram abertas 2,7 milhões de vagas com carteira assinada.

Os empregos estão sendo puxados pelo setor de serviços, um dos mais impactados pela Covid 19. Mas segundo técnicos do governo, desde junho, a indústria também vem se destacando nas contratações, num sinal de que a atividade econômica se recupera, embora lentamente.
Geralda Doca, Extra