Av. Professor Manuel de Abreu, 850
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
De Segunda à Sexta das 08h às 17h
Nosso Expediente

Consumo de gás de cozinha cai no 1º semestre e é o pior em nove anos

O consumo de gás de cozinha no Brasil caiu no primeiro semestre de 2022 e registrou o pior desempenho desde 2014. A venda de botijões de GLP (gás liquefeito de petróleo) teve queda de 4,5% em relação ao período de janeiro a junho de 2021, mesmo com a criação do Auxílio Gás, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) no final do ano passado.

O maior impacto aconteceu nas regiões Sul e Sudeste, com redução de 5,9% e 5,7% no consumo do primeiro semestre, respectivamente. Rio Grande do Sul e Minas Gerais foram os estados mais afetados, com diminuição de venda de botijões de quase 8%. Em São Paulo, a queda foi de 5,9%, e no Rio, de 4,2%.

O levantamento foi feito pelo Observatório Social do Petróleo, ligado a sindicatos de petroleiros e que monitora as políticas e ações da Petrobras, a partir de dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo) sobre GLP vendido em vasilhames de até 13 quilos, os mais usados em residências.

O consumo de lenha, em 2021,atingiu seu maior patamar em mais de uma década, segundo levantamento da EPE (Empresa de Pesquisa Energética), vinculada ao Ministério de Minas e Energia. Desde 2018, com a escalada do valor do gás, a lenha passou a ser a segunda fonte de energia residencial mais utilizada no Brasil.
Guilherme Seto, Folha de São Paulo