Av. Professor Manuel de Abreu, 850
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
De Segunda à Sexta das 08h às 17h
Nosso Expediente

Começa a valer em outubro nova lista de doenças que permitem aposentadoria sem carência

Após vinte anos sem alteração, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) aprovou uma nova lista de doenças e afecções que isentam de carência a concessão de benefícios por incapacidade. Duas novas enfermidades foram incluídas na lista, que começa a vigorar a partir do dia 3 de outubro.

O governo incluiu na lista antiga, que contava com outras 15 doenças, o acidente vascular encefálico (agudo) e abdome agudo cirúrgico.
Para ter direito ao auxílio doença (benefício por incapacidade temporária), e da aposentadoria por invalidez (benefício por incapacidade permanente),o trabalhador precisa ter contribuído para o INSS por 12 meses. No entanto, se a enfermidade for provocada por acidente de trabalho ou profissional, e constar na lista de doenças isentas, o trabalhador fica liberado de cumprir esse período.

COMPROVAÇÃO
Para comprovar que possuí uma das doenças que garantem a isenção o trabalhador precisa apresentar atestado ou laudo médico. Contendo informações sobre a doença ou CID, assinatura e carimbo do profissional com o registro do conselho de classe.

DÚVIDAS
Os trabalhadores de postos de combustíveis que estão com dúvidas em relação à aposentadoria deve entrar em contato com o departamento jurídico do sindicato pelo telefone 2233-9926 ou pelo WhatsApp (21) 97020-9100.

ESTUDO APOSENTADORIA
De acordo com estudo, divulgado na semana passada, que avaliou o ranking global de aposentadorias, 2022 está sendo o pior ano da história para quem planejava ter qualidade de vida depois de parar de trabalhar. A pesquisa elaborada Natixix Investment Managers, leva em conta fatores como saúde, bem-estar econômico, renda dos benefícios de previdência e qualidade de vida em 44 países.

A lista inclui os países desenvolvidos, os membros da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e os grandes emergentes dos Brics (Brasil, Rússia, Índia e China).

O Brasil aparece na 43ª posição, à frente apenas da Índia, no ranking que é liderado pela Noruega. Também na América Latina, o Chile ocupa a 34ª e a Colômbia 42ª. Os aposentados brasileiros sofreram principalmente no quesito bem-estar econômico. Mas, quando se considera o peso da população mais velha sobre a economia, o país está em quinto lugar.

Por Estefania de Castro
Design Mylena Campos
* Com informações do Globo