Av. Professor Manuel de Abreu, 850
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
De Segunda à Sexta das 08h às 17h
Nosso Expediente

Desemprego, inflação e dívidas afetam mais os nordestinos: pesquisa inédita mostra onde o Índice de Miséria é pior

O desemprego, a inflação e o endividamento das famílias afeta de forma mais dura os estados do Nordeste, mostra uma nova pesquisa elaborada pelo economista João Saboia, professor emérito da UFRJ.

A Bahia é o estado do país onde o Índice de Miséria Regional é o mais alto: 89,9 pontos (quanto mais perto de cem, melhor). Em seguida, aparecem Pernambuco (83 pontos) e Ceará (81,9 pontos). O índice foi calculado para todos os estados nos quais há estatística local de inflação.

Os economistas costumam usar como referência a soma das taxas de desemprego e de inflação como a chamada Taxa de Miséria, que mede o mal-estar da população. Em sua pesquisa, Saboia acrescentou outros indicadores, como inadimplência, que limita o acesso ao crédito para o consumo. E também a desigualdade de renda entre os mais ricos e os mais pobres.

Depois de lançar o Índice Nacional de Miséria, o pesquisador compilou agora os dados regionais. Na média brasileira, o indicador é de 65,3, o maior da série histórica iniciada em 2012.
Cassia Almeida, O Globo