Av. Professor Manuel de Abreu, 850
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
De Segunda à Sexta das 08h às 17h
Nosso Expediente

Vem aí a 8ª edição do Café da Manhã em homenagem ao Dia Internacional da mulher

  • Postado por: Estefania de Castro
  • Categoria: Sem categoria
dia internacional da mulher sinpospetro-rj

Após um jejum de quatro anos, a diretoria do SINPOSPETRO-RJ retoma em 2023 as homenagens ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março. Como parte das comemorações, que acontecem em todo o mundo, o sindicato promove um Café da Manhã para as frentistas. Na próxima quarta-feira, serão contempladas as trabalhadoras do Posto de Gasolina Amigão da Dutra, em Comendador Soares, Nova Iguaçu.

A data entrou no calendário de comemorações do SINPOSPETRO-RJ em 2012. Hoje as mulheres correspondem a 20% da mão de obra da categoria. No estado são quatro mil trabalhadoras em postos de combustíveis, desse total 2.400 estão no município do Rio de Janeiro.

O primeiro Café da Manhã para as mulheres frentistas foi no Posto São Luiz Gonzaga, em São Cristóvão. Na foto desta publicação, o presidente do sindicato, Eusébio Pinto Neto, confraterniza com as trabalhadoras do posto. Além das homenagens em postos do Município do Rio de Janeiro, o sindicato já promoveu o evento em Niterói e na Baixada Fluminense. Na época do Café da Manhã, em Niterói, o SINPOSPETRO-RJ ainda representava a base daquela região.

Para a vice-presidente do SINPOSPETRO-RJ, Aparecida Evaristo, o país precisa desenvolver políticas públicas para garantir mais respeito e segurança às mulheres. Ela afirma que as conquistadas foram obtidas com muita luta, mas as mulheres ainda sofrem com o preconceito no mercado de trabalho. Segundo Aparecida, a mulher não é valorizada, recebe salário menor, mesmo quando exerce a mesma função do homem. “Na fila do emprego, a mulher é discriminada por ter filho, principalmente a mais nova, que está no período fértil. Isso é uma covardia, uma agressão, mas unidas venceremos essa discriminação”, completa ela.

Aparecida Evaristo é frentista há 26 anos. Ele passou a fazer parte da diretoria da em 2010.

LUTA
O SINPOSPETRO-RJ mudou a visão com relação ao trabalho e a exposição da mulher nos postos de combustíveis. A diretoria da entidade lutou e conseguiu aprovar na Assembleia Legislativa, a lei que proíbe o uso uniformes que possam expor o corpo das frentistas. O sindicato também conquistou para os trabalhadores das lojas de conveniência, que na sua maioria é mulher, o direito de receber o adicional de periculosidade de 30%.

Por Estefania de Castro

 

 

Iniciar chat
1
Precisa de ajuda?
Escanear o código
Olá.
Podemos ajudar?