Av. Professor Manuel de Abreu, 850
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
De Segunda à Sexta das 08h às 17h
Nosso Expediente

Campanha vai combater precarização da mão de obra nos postos de combustíveis

Você já realizou uma tarefa no ambiente de trabalho que achou não ter nada a ver com a função para a qual foi contratado? Nos últimos quatro anos, os trabalhadores de várias categorias sofrem com a precarização da mão de obra, baixos salários, desvio de função e assédio moral. E no posto de combustível não é diferente. Essa é uma estratégia para desqualificar o trabalhador e torná-lo refém da empresa.

Pensando em você, amigo frentista, o SINPOSPETRO-RJ lança em setembro uma campanha para verificar se as empresas estão cumprindo a Consolidação das Leis do Trabalho, as Convenções Coletivas do Estado e do Município do Rio de Janeiro e as normas regulamentadoras que garantem a segurança e saúde no ambiente laboral. A campanha se estenderá por todo mês de setembro e será encerrada no dia 5 de outubr¬o — Dia Nacional de Luta Contra Exposição ao Benzeno.

Antes da reforma trabalhista, se discutia precarização da mão de obra como a terceirização dos serviços. Hoje, a precarização envolve também os funcionários contratados pela CLT. Jornada exaustivas de trabalho, redução de quadro de funcionários, o não pagamento de feriados e folgas trabalhadas, retirada do descanso para lanche, falta de equipamento de proteção individual (EPI) e o não cumprimento de normas de segurança e saúde são considerados precarização da mão de obra.

Em muitos casos o trabalhador não sabe identificar o problema e acaba subjugado aceitando as condições da empresa por necessidade ou por temer perder o emprego. Mas você não está sozinho nessa luta! O sindicato é o seu principal aliado. Há casos que são resolvidos, sem seguir para a justiça, através de um compromisso firmado pela empresa com o sindicato. O trabalhador não pode ter medo de cobrar os seus direitos e pedir auxílio quando a situação se torna insuportável e insustentável. O estresse provoca várias alterações no corpo que podem resultar em doenças.

O sindicato vai intensificar o trabalho de base e espera contar com a sua efetiva participação. Se você desconfia de qualquer situação constrangedora no seu ambiente de trabalho denuncie através do WhatsApp 97020-9100.
A sua luta é nossa e temos o compromisso e a obrigação de vencê-la!

Por Estefania de Castro
Design Mylena Campos